Arquivo da categoria: Robin

Batman: Outro Robin irá morrer?

Batman e seu filho, Damian Wayne, o Robin atual.

Batman e seu filho, Damian Wayne, o Robin atual.

Atualmente, corre nos EUA o arco de histórias Death of the Family, que traz um furioso ataque do Coringa ao Batman e seus aliados nas revistas mensais da franquia do homem-morcego, publicadas pela DC Comics. A saga vem fazendo muito sucesso de público e crítica e, agora, se aproxima de seu final. E o que ele reserva?

Para muita gente, o “death” do título deve ser levado a sério e algum membro da batfamília deve morrer. E o campeão das apostas é o Robin.

O Robin atual – quinta pessoa a usar essa identidade na cronologia-padrão do Batman – é Damian Wayne, nada menos do que filho de Bruce Wayne com Talia Head, que por sua vez, é filha de Ra’s Al Ghul. Seria de fato uma grande perda ao herói. Os Robin anteriores,Dick Greyson (Asa Noturna), Jason Todd (Capuz Vermelho) e Tim Drake (Robin Vermelho), foram adotados por Wayne, mas Damian é seu filho legítimo.

O site Newsarama, normalmente muito bem informado, aposta que a morte ocorrerá em Batman & Robin 18, revista dedicada a contar as aventuras de Damian Wayne ao lado de seu pai. Para quem não sabe, essa revista, criada em 2009 pelo roteirista Grant Morrison, é desde então, uma das de maior sucesso da DC Comics. No mês de novembro último, ela foi a 18ª revista mais vendida do mercado dos EUA, à frente do Superman, por exemplo.

As sinopses das edições futuras do universo do homem-morcego – que compõem várias revistas além da citada, como Batman, Detective Comics, Nightwing, Batgirl, World Finest e outras – entregam que haverá um “grande evento” ao fim de Death of the Family. A sinopse de Batman 18 diz:

Damian Wayne tem alguns problemas de temperamento.

Damian Wayne tem alguns problemas de temperamento.

Após uma tragédia inominável, Batman corre o risco de perder sua humanidade.

Será que chegou a vez de Damian Wayne? Ou será outro membro da batfamília? Nomes não faltam, como Dick Greyson, Jason Todd, Tim Drake, Batgirl, Caçadora, Comissário Gordon, Alfred Pennyworth

Também não custa lembrar que, no passado, o Coringa já eliminou outros membros do universo ficcional do homem-morcego.

Primeiramente, Barbara Gordon, a filha do Comissário Gordon e Batgirl, ficou paralítica após ser baleada pelo Coringa na graphic novel A Piada Mortal, de Alan Moore e Brian Bolland, em 1987. Isso encerrou sua carreira como vigilante uniformizada, embora depois ela tenha assumido a alcunha de Oráculo e tenha se transformado em uma hacker que alimentava todo o Universo DC com informações privilegiadas. No reboot cronológico e editorial da DC Comics, em 2011, Barbara voltou a andar e está novamente como Batgirl.

O Coringa em Death of the Family: ataque mortal.

O Coringa em Death of the Family: ataque mortal.

O próprio Jason Todd encerrou sua carreira como Robin ao ser morto pelo Coringa em Batman 428, de 1988. Obviamente, como é muito comum nos quadrinhos, o personagem foi ressuscitado anos depois e voltou à ação com o codinome Capuz Vermelho, na saga Sob o Capuz, de Judd Winnick e Doug Mahnke, a partir de Batman 635, em 2005. (Essa história foi brilhantemente adaptada como um longametragem animado em Batman Contra o Capuz Vermelho. Assista!).

E, por último, Sarah Essen, a esposa do Comissário Gordon, também foi morta pelo Coringa ao fim da saga Terra de Ninguém.

De quem é a vez, agora?

Quem quiser conhecer ou saber mais sobre Damian Wayne e sua história, leia o encadernadoBatman e Filho, lançado há pouco tempo no Brasil pela editora Panini Comics, que traz a história criada por Grant Morrison e Andy Kubert na qual Talia apresenta seu filho ao Batman.

Batman foi criado pelo cartunista Bob Kane em 1939 e desde então é publicado pela DC

REALMENTE acabou: Joseph Gordon-Levitt diz que NÃO há planos para um novo filme do Batman – ou Robin, Asa Noturna…

Isso no momento. No entanto, ator deixa um fio de esperança para os incrédulos…

John Blake É o Robin. E não reclame do spoiler. Você já deveria saber que, no finzinho de Batman – O Cavaleiro das Trevas Ressurge, descobrimos que esse é o nome de batismo do personagem interpretado por Joseph Gordon-Levitt. No final, há aquela homenagem a graphic novel O Cavaleiro das Trevas, com Bruce Wayne chamando Blake para ~um papo. Ok, bem legal.

No entanto, muita gente viu a deixa no final como um novo passo para uma continuação – eu, inclusive. O fato é que Christopher Nolan disse de todas as formas possíveis que NÃO voltará ao universo do Batman. Ponto. De qualquer forma, a Warner poderia contratar um novo diretor e mandar tocar a continuação com John Blake sendo o herói. Poderia? Bom, de acordo com o próprio Joseph Gordon-Levitt, não existiu (e nem existe) papo sobre isso.

ESQUEÇA essa possibilidade – ao menos por enquanto…

Em uma entrevista bem interessante para a MTV gringa (click aqui para ver), o ator disse o seguinte:

“Honestamente, não, nós nunca falamos sobre isso [ser o Robin ou Asa Noturna futuramente]. E honestamente eu sei de um monte de gente falando sobre o fim desse filme como sendo o gancho para uma continuação, mas não acho que seja necessariamente isso. É um final legal, perfeito para uma trilogia”.

Ou seja, ninguém chegou no cara e disse “se prepara aí que, futuramente você será o Batman, o Asa Noturna, o Robin, ou um menino mimado que pula por aí com as pernas de fora”. Por outro lado, essa parte de “um monte de gente falando” não ficou claro. Seriam fãs? Pessoas da própria Warner pensando em uma forma de faturar mais uma grana no futuro? A senhora Levitt querendo ver o filhinho de colã vermelho e verde?

No mesmo papo, um pouco antes, Jospeh deixou escapar que não depende dele voltar ao personagem John Blake e que seria “awesome” se isso acontecesse.

Ou seja, o principal ator para um retorno ao universo iniciado em Batman Begins toparia conversar sobre um novo filme, mesmo sem o Nolan e sem ser essa, originalmente, a intenção do diretor.

A pergunta é: precisa?

Liga da Justiça: Site afirma que Joseph Gordon-Levitt será o Batman no filme da equipe

O policial John Blake de Joseph Gordon-Levitt em O Cavaleiro das Trevas Ressurge: um novo Batman?

Esta é o tipo de notícia “cabeluda”, de forte impacto e que, no fim das contas, pode ser verdade ou mentira. Mas bem: o site HitFix afirma que uma fonte confiável lhe afirmou que o ator Joseph Gordon-Levitt, que vive o personagem John Blake, em Batman – O Cavaleiro das Trevas Ressurge, fará o papel do homem-morcego no filme da Liga da Justiça, o supergrupo de heróis da editora DC Comics, que reúne Superman, Batman, Mulher-Maravilha, Flash, Lanterna Verde, Aquaman, Ciborgue e outros, e será levado aos cinemas pela Warner Bros.

Quem já assistiu a Batman – O Cavaleiro das Trevas Ressurge sabe o porquê da escalação do ator. O objetivo seria manter um vínculo formal com a trilogia de Christopher Nolan sobre o homem-morcego e mostrar que tudo faz parte da mesma cronologia. Dessa forma, a Trilogia Cavaleiro das Trevas seria integrada ao universo de Superman – O Homem de Aço e levariam à Liga da Justiça.

Embora lógica do ponto de vista comercial, tal escalação – se for verdadeira – traria um pesadelo em termos canônicos: afinal, com Joseph Gordon-Levitt como Batman, não seria Bruce Wayne um dos fundadores do grupo, o tipo de incongruência capaz de destruir um filme já tão arriscado quanto esse. E em vista do fracasso de Lanterna Verde, seria melhor a Warner/DC não arriscar.

Christian Bale como Bruce Wayne: velho demais para o papel agora?

Até agora, os rumores mais fortes em relação à vinculação dos universos separados da DC no cinema seria criar uma nova franquia do Batman em 2016, mostrando o herói em uma versão mais jovem – especificamente em seu segundo ano de atuação como vigilante. Tal abordagem talvez fosse menos realista e mais fantasiosa do que a de Nolan.

Contudo, se a intenção da Warner é manter vivo o universo de Nolan no cinema, o mais lógico seria convencer Christian Bale a reprisar o papel. Caso Bale seja considerado “velho” demais – o ator completa 39 anos daqui há dois meses – para encarar o que deve ser uma maratona de filmes (mais três Batmans e três da Liga da Justiça, segundo os padrões de hoje, ou seja, algo em torno de 10 anos!), então, bastaria contratar um outro ator, mais jovem, para interpretar o mesmo Bruce Wayne dos filmes de Nolan. A vinculação poderia ser por meios estéticos: a mesma armadura, o mesmo batmóvel etc., sem a necessidade do mesmo ator. O público entenderia a vinculação.

Liga da Justiça: expectativa dos fãs rende boatos.

Outra proposta mais ousada, seria simplesmente posicionar o filme da Liga da Justiça dentro da cronologia de Nolan, em um ponto impreciso do tempo, mas antes de O Cavaleiro das Trevas Ressurge.

A notícia com Gordon-Levitt vem correndo o mundo, mas tem toda a cara de rumor sem fundamento. Vamos esperar. Uma resposta oficial deve vir em breve, já que as filmagens estão programadas para se iniciar no ano que vem.

O filme da Liga da Justiça já tem roteiro de Will Beal (de Caça aos Gangsteres). Rumores já vincularam os diretores Ben Affleck e Andy e Lana Wachowski ao projeto, mas nada foi confirmado.

A Liga da Justiça foi criada por Gardner Fox e Mike Sekowski, em 1960, reunindo heróis previamente criados. Formado pelos maiores heróis da DC Comics – Superman, Batman, Mulher-Maravilha, Lanterna Verde, Flash, Arqueiro Verde, Aquaman etc. – a equipe sempre teve destaque em sua cronologia. Desde o reboot cronológico e editorial da DC em 2011, a revista Justice League é uma das de maior sucesso do mercado de quadrinhos atuais. Fonte:  hqrock.

 

DC dá pista de quem pode ser membro da Bat-família assassinado por Coringa

No entanto, editora ainda não entrega o nome do personagem

Red Hood And The Outlaws

Red Hood And The Outlaws

A DC Comics liberou seus previews de fevereiro e mais informações sobre “Death of the Family”, saga com o Coringa que já está rolando nas Bat-séries. É provável que um membro da Bat-família não chegue vivo ao final da saga, e uma nova imagem dá pistas. Spoilers abaixo:

A capa de Red Hood and the Outlaws #17 mostra Batman com Capuz Vermelho / Jason Todd  nos braços, ficando no reflexo a cena clássica da primeira morte de Todd nas mãos do mesmo Coringa da clássica história “Morte em Família”.

O texto de divulgação da revista, porém, diz apenas que, “na esteira de ‘Death of the Family’, Bruce Wayne confronta Jason Todd’. Fora isso, é improvável que a DC fosse revelar a vítima de forma tão fácil. Mas a estratégia talvez seja para desviar a atenção de outros alvos.

“Death of the Family” conclui em fevereiro na edição 17 de Batman.

Injustice| Gods Among Us terá HQ

Cyborg x Batman

O game Injustice: Gods Among Us terá uma HQ. De acordo com o site The Verge, o anúncio foi feito durante o fim de semana na feira tecnológica EB Games Expo, em Sydney, na Austrália, onde Ed Boon, cofundador da NetherRealm Studios comentou que ele gostaria de ver a versão Injustice do Universo DC em outras mídias.

A ideia, segundo Boon, é contar os acontecimentos que vieram antes da realidade mostrada no game.
Produzido pela Warner Bros. Interactive EntertainmentDC Entertainment e NetherRealm Studios (de Mortal Kombat),Injustice: Gods Among Us tem roteiro dos quadrinistas Jimmy Palmiotti e Justin Gray, apresentando um mundo onde as linhas entre o bem e o mal se confundem.

Até o momento o jogo de luta já tem confirmadas as presenças de SupermanBatmanMulher-MaravilhaFlashArlequina,Solomon GrundyAsa NoturnaCyborgMulher-Gato e Arqueiro Verde. No total o game contará com cerca de 20 lutadores.

O lançamento será em abril de 2013, para Xbox 360, PlayStation 3 e Wii U.

Libere todos os personagens e lute!

Injustice: Gods Among Us é um jogo de luta que coloca os jogadores a controlar super-heróis e vilões do universo da DC Comics em combate uns contra os outros. Apesar de ser um jogo da NetherRealm Studios, não irá ter nenhum personagem da série Mortal Kombat, porque a equipe está a preparar o jogo para níveis elevados. Ed Boon afirmou que os personagens irão ser divididos em duas categorias – aqueles com poderes e outros com engenhocas.

Alguns personagens têm múltiplos estilos de luta, assim como movimentos especiais. Alguns cenários do jogo têm ambientes destrutíveis, outras áreas e objectos que os jogadores podem usar. Por exemplo, na Batcave, o jogador pode usar o Batmobile para lançar foguetes contra o oponente. O desenho das personagens é inspirado no relançamento da DC Comics de 2011, “Os Novos 52“.

O jogo foi anunciado a 31 de maio de 2012. O produtor Ed Boon revelou planos para oferecer muita profundidade ao jogo, prometendo uma grande quantidade de conteúdo para o modo de um jogador e características para jogadores de torneios. Similar ao anterior jogo da DC Comics de Ed Boon, Mortal Kombat vs. DC Universe, haverá restrições ao quão violento o jogo poderá ser, no entanto Boon afirmou que planeja substituir a violência com “doideira e ação acima dos limites.”

A campanha do jogo está sendo escrito por Netherrealm Studios e DC Comics escritores como uma história independente. Segundo a levar designer John Edwards, a história serve para racionalizar mecânica de combate do jogo entre os personagens que normalmente não lutam entre si e explicar como personagens gadgets como Batman pode “ficar de igual para igual” com personagens de energia como Superman.

Novos Titãs podem ter mais um título

Scott Lobdell, atual roteirista dos Novos Titãs, aparentemente tem grandes planos para a equipe. Recentemente, durante a Las Vegas Comic Con, ele revelou não apenas que pretende continuar no título por um bom tempo, como também espera lançar um spin-off perto do final do ano que vem.

Se tudo correr do modo que Lobdell espera, a nova equipe será liderada por Ravena e pode incluir Besouro Azul e Superchoque.

Os Novos Titãs são um grupo de heróis jovens da DC Comics. Criada por Bob Haney e Bruno Premiani em 1964, a equipe hoje em dia é bem diferente, tendo todo seu passado ignorado como parte da reformulação de Os Novos 52.

Robin | Escritor explica mudanças na origem de Tim Drake

Apesar da promessa de que a cronologia de Batman não sofreria mudanças no reboot Novos 52, a DC Comics começou a implementar recentemente alterações na história dos Robins  – tentando acertar como o Homem-Morcego poderia ter trocado tanto de parceiros-mirins nos cinco anos a que a DC limitou a atuação do herói. E o principal afetado, até agora, foi o terceiro Robin, Tim Drake.

A primeira decisão é que Tim nunca teria sido propriamente um Robin – e que assumiu direto a identidade de Robin Vermelho, Robin Vermelhoprogressão que levou vinte anos de histórias na cronologia anterior. Houve até retcons em histórias já publicadas dos Novos 52. Mas toda a extensão das mudanças foi revelada esta semana em Teen Titans#0.

O escritor da edição, Scott Lobdell, conversou com oCBR sobre as mudanças. Spoilers à frente.

São duas grandes novidades. A primeira é que os pais de Tim estão vivos, mas escondidos pelo serviço de proteção a testemunhas após serem ameaçados de morte pelo Pinguim. Na cronologia original, a mãe de Tim morreu logo no seu início de carreira como Robin, e o pai na minissérie Crise de Identidade.

A outra novidade é que Drake é um sobrenome inventado pelo serviço de proteção a testemunhas – e o sobrenome real de Tim não é revelado. Entende-se que futuras histórias podem explorar o parentesco do Robin Vermelho com alguma filha famosa do universo DC.

Lobdell diz que este último detalhe não foi decisão sua. “Quando terminei a revisão e achei que a revista já estava na gráfica, recebi uma mensagem do editorial dizendo: ‘adorei o esquema de proteção de testemunhas. Achamos que vai ser melhor se Drake não fosse o sobrenome real dele. Já resolvemos.’ Tem roteiristas que ficariam pirados de saber que estão reescrevendo seus roteiros – mas é uma coisa que raramente acontece comigo! – porque eu pensei: ‘Ok, dá pra entender. Vejo o potencial para histórias futuras, mistérios que uma hora vão ser revelados.'”

O escritor também revela que o personagem vai passar por uma provação durante a saga “Death of the Family”, que envolve o retorno do Coringa ao Bat-universo. A saga começa no mês que vem e vai até fevereiro em todas as Bat-séries.

DC Comics modifica o passado de Robin em republicação dos Novos 52

Como o editorial da DC Comics já havia anunciado na Comic-Con, em julho, Tim Drake nunca foiRobin na nova cronologia do Universo DC – somente usou e usa a alcunha Robin Vermelho. Tudo bem quanto à reformulação, não fosseTeen Titans Novos 52 o problema de Drake já ter dito que era Robin na série Teen Titans, no início dos Novos 52 no ano passado.

A DC resolveu o problema à moda George Lucas: nas coletâneas de Teen Titans  recém-lançadas nos EUA, o texto em que Drake diz que já foi Robin simplesmente foi apagado. “Meu nome é Tim Drake. Eu era bem conhecido como Robin, o garoto prodígio“, dizia a original. Na coletânea, virou “Meu nome é Tim Drake. Também conhecido como Robin Vermelho, já fui o ‘garoto-prodígio’ do Batman“. Clique aqui para ver as imagens.

Quem percebeu a alteração foi o site Bleeding Cool, que publicou a comparação. O site também destacou uma cena em que Tim Drake menciona que poderia ter havido uma versão anterior dos Novos Titãs, na original – o texto também foi apagado da versão encadernada. No Brasil, a edição original saiu sem as correções na edição 1 de Novos Titãs & Superboy, em junho.

Também na semana passada, uma história secundária da edição #0 de Batman mostrou Dick Grayson, Jason Todd e Tim Drake, os três primeiros Robins, no momento em que conheceram o Bat sinal. Clique aqui para ver as imagens.

Fonte: omelete

%d blogueiros gostam disto: