Arquivo da categoria: Novos 52

Forever Evil | DC Comics confirma Mês dos Vilões e anuncia nova saga

Todas as revistas terão capas lenticulares

Depois de meses de boatos e especulação, a DC Comics confirmou esta semana, ao Buzzfeed e ao USA Today, que setembro será seu “mês dos vilões”: todas as séries da editora terão edições dedicadas a seus principais supervilões. E o evento terá um nome que também já circulava na boataria: Forever Evil.

Forever Evil será também o nome da saga que começa em setembro, que parte dos títulos “roubados” pelos vilões, segue numa minissérie principal em sete capítulos e, a partir de outubro, ganha mais três minisséries secundárias e integra-se às revistas mensais. É a primeira grande saga dos Novos 52.

A minissérie principal da saga fica a cargo de Geoff Johns e David Finch. Como mostra a capa, Lex Luthor é a figura-chave, e a Mulher-Gato parece ter mudado de lado. Já as minis secundárias são Forever Evil: Rogues (sobre a galeria de vilões do Flash, por Brian Buccellato e Patrick Zircher), Forever Evil: Arkham War (sobre uma briga entre Bat-vilões, por Pete Tomasi e Scot Eaton) e Forever Evil: A.R.G.U.S.  (sobre a agência do governo que regula os super-heróis, com roteiro de Matt Kindt).

Quanto às revistas de setembro, a DC explicou que elas virão com o adendo “.1” à última edição (Batman  #23.1, por exemplo) e o nome do vilão em destaque sobreposto ao título. E mais uma sacada: serão capas com tecnologia lenticular  (ou “motion 3D”, como a editora chama) que fazem um leve movimento na arte quando o leitor mexe o papel. Confira abaixo:

Dan DiDio e Jim Lee, os publisher da editora, confirmaram também que setembro terá 52 edições-vilão, apesar de cancelamentos recentes. É provável que algumas séries estreiem neste mês.

 

Nova série da Liga da Justiça lidera vendas de fevereiro e é melhor resultado da DC no século

Detective Comics Batman 9

E mercado de quadrinhos continua em alta

As 53 capas alternativas de Justice League of America #1 – uma para a bandeira de cada estado dos EUA, mais protetorados e a bandeira nacional – surtiram efeito: a edição ultrapassou os 300 mil pedidos à distribuidora Diamond Comics  em fevereiro, segundo análise do site ICV2. Nos últimos anos, anda raro uma HQ passar das 200 mil unidades.

Capas alternativas são uma estratégia que já virou clichê no mercado norte-americano para impulsionar os números – há os fãs que compram todas, apostando que algumas virem raridade e tenham valor de revenda superfaturado no futuro próximo. Segundo a DC, 14 das 53 capas já estão esgotadas.

É o melhor número que a editora já atingiu nos Novos 52 – nem todas as tiragens e retiragens de Justice League #1, que lançou a nova fase em 2011, chegam aos 300 mil. Segundo o site Comichron, é possível que o antecedente mais próximo na DC seja a edição do casamento de Superman, em 1996 (mas os dados de vendas da época eram menos precisos).

Marvel, porém, tem seis posições no top 10 com as séries Marvel Now. Uncanny X-Men #1  chegou perto das 180 mil unidades, o que é um grande lançamento, e Superior Spider-Man continua vendendo muito bem. A editora também lançou Secret AvengersNova e a edição 0.1 de Guardiões da Galáxia em fevereiro, todas acima de 80 mil pedidos. Só Fearless Defenders #1 estreou mal, perto dos 50 mil.

Nas graphic novels e coletâneas, Alan Moore prova que seu nome ainda tem peso: Nemo: Heart of Ice, graphic novel da série A Liga Extraordinária, lidera a lista. O item mais rentável, porém, é a coletânea Batman: The Night of the Owls, de US$ 30, que ficou em segundo lugar.

Uma controvérsia aponta a deficiência de guiar-se somente pelos números da Diamond. Legend of Zelda: Hyrule Historia, da Dark Horse, chegou a virar o livro mais vendido nos EUA em janeiro e fevereiro, mas nem aparece nas listas. Fora a categoria de livro ser calculada à parte, a Diamond só distribui para comic shops – e não para as livrarias, digitais e físicas, que fizeram a festa com o livro no mês passado.

A Marvel ficou com 34,82% do mercado em arrecadação, contra 29,22% da DC. Em unidades, foi 38,46% da primeira contra 32,89% da segunda. A Image Comics continua em terceiro e, batendo recordes, a IDW Publishing ultrapassou pela primeira vez os 7% do mercado, chegando a 7,89% em unidades. Seu maior sucesso atual é a HQ baseada em My Little Pony. omelete.uol.com.br

DC Comics também pode fazer casamento gay

Spoilers à frente!

batwoman

Batwoman pede namorada em casamento

A edição 17 de Batwoman, lançada hoje nos EUA e em formato digital, traz um acontecimento marcante nas últimas páginas: a heroína lésbica pede em casamento sua parceira, a policial Maggie Sawyer.

Seria o primeiro casamento homossexual na editora, e resposta à Marvel, que ganhou grande cobertura da união entre Estrela Polar e namorado no ano passado.

Criada por Greg Rucka e Alex Ross, a Batwoman atual foi introduzida em 2006 na maxissérie 52, e desde o início causou controvérsia por ser lésbica. Maggie Sawyer foi criada por John Byrne como coadjuvante das histórias de Superman, em 1987, e também logo virou uma das primeiras personagens lésbicas com destaque nos quadrinhos. O relacionamento entre as duas vem das primeiras aventuras solo da nova Batwoman, que começaram na série Detective Comics em 2009. O relacionamento teve sequência na série atual da personagem.

Diferente de outros acontecimentos similares nos quadrinhos, a DC ainda não está fazendo alarde com a possibilidade do casamento gay. Mas certamente vai fazer se e quando o casório se confirmar. Aguarde novidades.

Batman | Vazamento na internet pode ter revelado futuro de personagem

A matéria a seguir contém spoilers. Leia por sua própria conta e risco.

robin

Especulação quanto a morte de um dos Robins continua

O dono de uma comics shop dos EUA tuitou no final da semana passada a capa de Batman Incorporated  #8, que até agora não havia sido revelada pela DC. A capa pode entregar um acontecimento marcante: a morte de Robin – confira ao lado.

No caso, Damian Wayne, filho de Bruce Wayne que assumiu a identidade de parceiro-mirim de Batman há três anos. Já se especulou que ele não passaria da saga “Death of the Family”, bat Bat-série principal – mas esta e concluiu na semana passada sem mortos.

DC Comics, porém, já começou oficialmente uma campanha de “alertas” de que Batman Incorporated #8 terá grande cobertura da grande mídia. Além disso, as capas de bat-séries dos próximos meses não trazem Damian, e há menções a uma grande perda para o Bat-universo. Com o vazamento da foto – uma capa de Alex Ross com releitura da capa que o próprio fez para o início da saga “Batman: Descanse em Paz” -, parece haver confirmação de que Damian está com os dias contados, pelas mãos de seu criador.

A descrição oficial da edição diz: “Tudo que Grant Morrison planejou desde o início de Batman Incorporated levou a esta edição estonteante!”. Morrison apresentou Damian quando começou a escrever a série de Batman, em 2006, e já anunciou que deixará o personagem este ano. Pelo jeito, vai levar sua criação junto.

Superman: Warner Bros. lançará coletânea com o melhor do homem de aço na TV

O Box com 30 discos e o melhor do Superman para a TV, desde 1941 até hoje.

O Box com 30 discos e o melhor do Superman para a TV, desde 1941 até hoje.

Em 2013, Superman, o mais icônico dos super-heróis, publicado pela DC Comics, está completando 75 anos de criação. Além do filme Superman – O Homem de Aço, que estreia nos cinemas em junho, o conglomerado Warner Bros.(dono da DC) está preparando um item especial de colecionador para comemorar: um Box-Set com 30 DVDs trazendo uma compilação com o melhor da produção sobre o homem de aço para a TV. Afinal, tão longa quanto sua trajetória nas HQs é a sua vinculada ao cinema e à TV. A caixa serve para comemorar, também, os 90 anos da Warner.

Superman – TV Collection, parte da série The Best of Warner Bros., trará o seguinte conteúdo:

Volume 01

Smallville Temporada 1 – (6 discos)
Superman Seriado para cinema de 1948, com Kirk Alyn – (4 discos)

Volume 02

Lois & Clark Temporada 1- (6 discos)
Superman: The Animated Series Vol. 1 – (2 discos)
New Adventures of Superman, desenho animado dos anos 1980 – (2 discos)

Volume 03

Adventures of Superman Temporada 1, série de TV com George Reeves, de 1952 – (5 discos)
DCU

Superman Doomsday (A Morte do Superman, longametragem em desenho animado) – (1 disco)

Max Fleischer’s Superman (Seriado para Cinema em desenho animado, de 1941) – (2 discos)
Ruby Spears Superman (desenho animado dos anos 1960) – (2 discos)

O Box coleta mais de 30 horas de aventuras do último filho de Krypton e traz um livreto com 24 páginas de informações.

Desde 2006, já existe um Box-Set com todos os cinco filmes para o cinema do herói:Superman – O Filme (1978), Superman II – A Aventura Continua (1980 – inclusive, nas cópias importadas, uma outra versão desse mesmo filme com seu diretor original), Superman III(1983), Superman IV (1987) e Superman – O Retorno (2006). Esta é facilmente encontrada nas lojas especializadas.

Superman foi criado por Jerry Siegel e Joe Shuster em 1938 e desde então é publicado pela DC Comics. HQrock

DC vai cancelar a série de Gavião Negro

Editora ainda vai confirmar como a série será substituída

Bleeding Cool apurou durante a Arizona Comic Con que a DC Comics terá mais um título cancelado: Savage Hawkman. É a terceira série mensal dos Novos 52  cujo cancelamento éanunciado só neste mês: as outras duas foram I,Vampire e DC Universe Presents.

Parte dos Novos 52 originais, a série começou com uma versão mais violenta do Gavião Negro, concebida pelo roteirista Tony Daniel. A partir da edição 9, caiu nas mãos de Rob Liefeld  e do brasileiro Joe Bennett. Liefeld saiu brigado com a editora, mas Bennett desenhou todas as edições desde então. Frank Tieri e Tom DeFalco estão entre os roteiristas das últimas edições.

A DC ainda tem que confirmar o cancelamento, que deve ficar para a edição 20. Como a editora quer manter uma linha constante de 52 séries, um novo título deve substituí-la. Quanto ao personagem, ele passa a frequentar a nova série Justice League of America, que estreia em fevereiro.

Liga da Justiça: Warner aguarda bilheteria de filme do Superman para iniciar a produção

justice_league_2012_wallpaper

Segundo a revista Variety, a produção de Liga da Justiça, filme sobre o supergrupo de heróis da editora DC Comics, que reúne Superman, Batman, Mulher-Maravilha, Lanterna Verde e Flash, e será levado aos cinemas pela Warner Bros., só vai começar depois que o estúdio receber os informes de bilheteria de Superman – O Homem de Açoo reinício da franquia cinematográfica da Warner Bros. sobre o mais icônico dos personagens da DC Comics, produzido por Christopher Nolan e dirigido por Zack Snyder.

A partir da recepção do público quanto ao novo filme do último filho de Krypton, a Warner irácontratar um diretor e dá o tom da história. Infelizmente, isso significa que a data de 2015 pode não ser cumprida. É bem difícil que um filme do porte e importância de Liga da Justiça seja produzido em apenas dois anos. A data só será mantida se O Homem de Aço for um sucesso e a Warner não fizer grandes alterações no roteiro já escrito da equipe. Se o estúdio quiser modificações ou chamar um diretor que exija muitas mudanças, é bem provável que a data seja adiada.

Após a escolha do diretor, vem a reescrita final do roteiro, a produção da direção de arte (que irá definir estética, cenários, uniformes etc.), a pré-produção (construção dos cenários e figurinos), a filmagem e a pós-produção (edição e efeitos especiais). É muito trabalho para uma janela de apenas 24 meses.

O filme da Liga da Justiça já tem roteiro de Will Beal (de Caça aos Gangsteres). Rumores já vincularam os diretores Ben Affleck e Andy e Lana Wachowski ao projeto, mas nada foi confirmado. A data prevista de estreia é 2015, o que jogaria a pré-produção para logo mais.

A Liga da Justiça foi criada por Gardner Fox e Mike Sekowski, em 1960, reunindo heróis previamente criados. Formado pelos maiores heróis da DC Comics – Superman, Batman, Mulher-Maravilha, Lanterna Verde, Flash, Arqueiro Verde, Aquaman etc. – a equipe sempre teve destaque em sua cronologia. Desde o reboot cronológico e editorial da DC em 2011, a revista Justice League é uma das de maior sucesso do mercado de quadrinhos atuais.

Batman: Outro Robin irá morrer?

Batman e seu filho, Damian Wayne, o Robin atual.

Batman e seu filho, Damian Wayne, o Robin atual.

Atualmente, corre nos EUA o arco de histórias Death of the Family, que traz um furioso ataque do Coringa ao Batman e seus aliados nas revistas mensais da franquia do homem-morcego, publicadas pela DC Comics. A saga vem fazendo muito sucesso de público e crítica e, agora, se aproxima de seu final. E o que ele reserva?

Para muita gente, o “death” do título deve ser levado a sério e algum membro da batfamília deve morrer. E o campeão das apostas é o Robin.

O Robin atual – quinta pessoa a usar essa identidade na cronologia-padrão do Batman – é Damian Wayne, nada menos do que filho de Bruce Wayne com Talia Head, que por sua vez, é filha de Ra’s Al Ghul. Seria de fato uma grande perda ao herói. Os Robin anteriores,Dick Greyson (Asa Noturna), Jason Todd (Capuz Vermelho) e Tim Drake (Robin Vermelho), foram adotados por Wayne, mas Damian é seu filho legítimo.

O site Newsarama, normalmente muito bem informado, aposta que a morte ocorrerá em Batman & Robin 18, revista dedicada a contar as aventuras de Damian Wayne ao lado de seu pai. Para quem não sabe, essa revista, criada em 2009 pelo roteirista Grant Morrison, é desde então, uma das de maior sucesso da DC Comics. No mês de novembro último, ela foi a 18ª revista mais vendida do mercado dos EUA, à frente do Superman, por exemplo.

As sinopses das edições futuras do universo do homem-morcego – que compõem várias revistas além da citada, como Batman, Detective Comics, Nightwing, Batgirl, World Finest e outras – entregam que haverá um “grande evento” ao fim de Death of the Family. A sinopse de Batman 18 diz:

Damian Wayne tem alguns problemas de temperamento.

Damian Wayne tem alguns problemas de temperamento.

Após uma tragédia inominável, Batman corre o risco de perder sua humanidade.

Será que chegou a vez de Damian Wayne? Ou será outro membro da batfamília? Nomes não faltam, como Dick Greyson, Jason Todd, Tim Drake, Batgirl, Caçadora, Comissário Gordon, Alfred Pennyworth

Também não custa lembrar que, no passado, o Coringa já eliminou outros membros do universo ficcional do homem-morcego.

Primeiramente, Barbara Gordon, a filha do Comissário Gordon e Batgirl, ficou paralítica após ser baleada pelo Coringa na graphic novel A Piada Mortal, de Alan Moore e Brian Bolland, em 1987. Isso encerrou sua carreira como vigilante uniformizada, embora depois ela tenha assumido a alcunha de Oráculo e tenha se transformado em uma hacker que alimentava todo o Universo DC com informações privilegiadas. No reboot cronológico e editorial da DC Comics, em 2011, Barbara voltou a andar e está novamente como Batgirl.

O Coringa em Death of the Family: ataque mortal.

O Coringa em Death of the Family: ataque mortal.

O próprio Jason Todd encerrou sua carreira como Robin ao ser morto pelo Coringa em Batman 428, de 1988. Obviamente, como é muito comum nos quadrinhos, o personagem foi ressuscitado anos depois e voltou à ação com o codinome Capuz Vermelho, na saga Sob o Capuz, de Judd Winnick e Doug Mahnke, a partir de Batman 635, em 2005. (Essa história foi brilhantemente adaptada como um longametragem animado em Batman Contra o Capuz Vermelho. Assista!).

E, por último, Sarah Essen, a esposa do Comissário Gordon, também foi morta pelo Coringa ao fim da saga Terra de Ninguém.

De quem é a vez, agora?

Quem quiser conhecer ou saber mais sobre Damian Wayne e sua história, leia o encadernadoBatman e Filho, lançado há pouco tempo no Brasil pela editora Panini Comics, que traz a história criada por Grant Morrison e Andy Kubert na qual Talia apresenta seu filho ao Batman.

Batman foi criado pelo cartunista Bob Kane em 1939 e desde então é publicado pela DC

Segunda leva dos Novos 52 estreia em fevereiro no Brasil

Novidades incluem a polêmica com Lanterna Verde homossexual

Terra 2

A Panini Comics anunciou que duas das séries da segunda leva de lançamentos dos Novos 52, da DC Comics, começam a chegar aqui no ano que vem. e Earth 2 e World’s Finest, que viram Terra 2 e Melhores do Mundo, entram no mix da mensal Universo DC.

Lançada em maio deste ano anos EUA, a segunda leva surgiu para substituir seis séries canceladas das primeiras 52 – Hawk & Dove, Men of War, Mister Terrific, O.M.A.C., Blackhawk e Static Shock. Com exceção da primeira (que deve ganhar especial em breve), todas já saíram aqui.

Terra 2 (por James Robinson e Nicola Scott) e Melhores do Mundo (por Paul Levitz, George Pérez e Kevin Maguire), que estreiam em fevereiro por aqui, têm interligação: a primeira mostra um universo DC alternativo, sem seus principais heróis, e a segunda traz duas habitantes deste universo alternativo – Poderosa e Caçadora – vivendo no universo DC normal.

Terra 2  foi palco de uma das grandes polêmicas da DC este ano. A segunda edição revelou que a versão alternativa do Lanterna Verde, a identidade secreta Alan Scott, é homossexual. Além de inúmeras discussões, a polêmica gerou inimizade entre o roteirista James Robinson eleitores brasileiros.

A Panini também anunciou que as histórias dos Desafiadores do Desconhecido, que fazem parte da série DC Universe Presents, também passam a integrar a mensal Universo DC, em março.

As outras séries da segunda leva dos 52 – Batman Incorporated, The Ravagers, G.I. Combat (já cancelada lá fora) e Dial H – ainda não tiveram destino anunciado no Brasil. Como a Panini mantém a estratégia de publicar tudo dos Novos 52, em breve deve haver novidades.

Liga da Justiça: Site afirma que Joseph Gordon-Levitt será o Batman no filme da equipe

O policial John Blake de Joseph Gordon-Levitt em O Cavaleiro das Trevas Ressurge: um novo Batman?

Esta é o tipo de notícia “cabeluda”, de forte impacto e que, no fim das contas, pode ser verdade ou mentira. Mas bem: o site HitFix afirma que uma fonte confiável lhe afirmou que o ator Joseph Gordon-Levitt, que vive o personagem John Blake, em Batman – O Cavaleiro das Trevas Ressurge, fará o papel do homem-morcego no filme da Liga da Justiça, o supergrupo de heróis da editora DC Comics, que reúne Superman, Batman, Mulher-Maravilha, Flash, Lanterna Verde, Aquaman, Ciborgue e outros, e será levado aos cinemas pela Warner Bros.

Quem já assistiu a Batman – O Cavaleiro das Trevas Ressurge sabe o porquê da escalação do ator. O objetivo seria manter um vínculo formal com a trilogia de Christopher Nolan sobre o homem-morcego e mostrar que tudo faz parte da mesma cronologia. Dessa forma, a Trilogia Cavaleiro das Trevas seria integrada ao universo de Superman – O Homem de Aço e levariam à Liga da Justiça.

Embora lógica do ponto de vista comercial, tal escalação – se for verdadeira – traria um pesadelo em termos canônicos: afinal, com Joseph Gordon-Levitt como Batman, não seria Bruce Wayne um dos fundadores do grupo, o tipo de incongruência capaz de destruir um filme já tão arriscado quanto esse. E em vista do fracasso de Lanterna Verde, seria melhor a Warner/DC não arriscar.

Christian Bale como Bruce Wayne: velho demais para o papel agora?

Até agora, os rumores mais fortes em relação à vinculação dos universos separados da DC no cinema seria criar uma nova franquia do Batman em 2016, mostrando o herói em uma versão mais jovem – especificamente em seu segundo ano de atuação como vigilante. Tal abordagem talvez fosse menos realista e mais fantasiosa do que a de Nolan.

Contudo, se a intenção da Warner é manter vivo o universo de Nolan no cinema, o mais lógico seria convencer Christian Bale a reprisar o papel. Caso Bale seja considerado “velho” demais – o ator completa 39 anos daqui há dois meses – para encarar o que deve ser uma maratona de filmes (mais três Batmans e três da Liga da Justiça, segundo os padrões de hoje, ou seja, algo em torno de 10 anos!), então, bastaria contratar um outro ator, mais jovem, para interpretar o mesmo Bruce Wayne dos filmes de Nolan. A vinculação poderia ser por meios estéticos: a mesma armadura, o mesmo batmóvel etc., sem a necessidade do mesmo ator. O público entenderia a vinculação.

Liga da Justiça: expectativa dos fãs rende boatos.

Outra proposta mais ousada, seria simplesmente posicionar o filme da Liga da Justiça dentro da cronologia de Nolan, em um ponto impreciso do tempo, mas antes de O Cavaleiro das Trevas Ressurge.

A notícia com Gordon-Levitt vem correndo o mundo, mas tem toda a cara de rumor sem fundamento. Vamos esperar. Uma resposta oficial deve vir em breve, já que as filmagens estão programadas para se iniciar no ano que vem.

O filme da Liga da Justiça já tem roteiro de Will Beal (de Caça aos Gangsteres). Rumores já vincularam os diretores Ben Affleck e Andy e Lana Wachowski ao projeto, mas nada foi confirmado.

A Liga da Justiça foi criada por Gardner Fox e Mike Sekowski, em 1960, reunindo heróis previamente criados. Formado pelos maiores heróis da DC Comics – Superman, Batman, Mulher-Maravilha, Lanterna Verde, Flash, Arqueiro Verde, Aquaman etc. – a equipe sempre teve destaque em sua cronologia. Desde o reboot cronológico e editorial da DC em 2011, a revista Justice League é uma das de maior sucesso do mercado de quadrinhos atuais. Fonte:  hqrock.

 

%d blogueiros gostam disto: