Arquivo da categoria: Lanterna Verde

Terra 2 | HQ com Lanterna Verde homossexual sai no Brasil

lanterna-verde

Edição provocou controvérsia e até revolta de brasileiros

A edição n. 10 de Universo DC chegou às bancas brasileiras na semana passada sem dar grande destaque para uma HQ que movimentou mídia especializada e grande mídia no ano passado: a versão homossexual do Lanterna Verde na série de realidade alternativa Earth 2.

Aqui, chamada Terra 2, a série já está trazendo sua segunda história, onde revela-se que o Lanterna Alan Scott tem relacionamento com outro homem – com direito a cena de beijo e abraço. A revelação causou rebuliço há menos de um ano nos EUA, tanto por quem condenou a deturpação do personagem clássico quanto por quem condenou o marketing barato da DC Comics.

O “Lanterna Verde gay” teve outros desdobramentos, como o anúncio de um filme pornô da Liga da Justiça que teria cena de sexo homossexual com um Lanterna, e até o roteirista da HQ, James Robinson, reclamar em público dos ataques que recebeu do público brasileiro. “Só de vingança, quando Alan Scott tiver um novo homem na vida, ele vai ser brasileiro”, disse Robinson na Comic Con, em julho.

Universo DC n. 10 tem 148 páginas, custa R$ 15,90 e ainda traz histórias de Aquaman, Nuclear, Gavião Negro, Mulher-Maravilha, Poderosa e Caçadora

DC Comics desiste de matar o Lanterna Verde John Stewart

lanterna verde

Segundo sites, reação ao boato mudou decisão editorial

Bleeding Cool divulgou ontem que, segundo fontes não confirmadas, um dos motivos pelos quais o roteirista Joshua Hale Fialkov abandonou duas séries da linha Lanterna Verde foi o seguinte: a chefia editorial da DC Comics decidiu que ele teria que matar o Lanterna John Stewart.

Em poucas horas, o Comic Book Resources confirmou o boato. E os fãs vieram ao ataque.

Criado em 1972, Stewart foi um dos primeiros super-heróis negros nos quadrinhos mainstream  e é coadjuvante das séries dos Lanternas desde então. Nos desenhos animados da Liga da Justiça entre 2001 e 2006, ele foi o Lanterna escolhido para dar mais equilíbrio racial ao grupo.

john

John Stewart ficou tão conhecido do grande público por conta dos desenhos que houve até manifestações contra a escalação de Ryan Reynolds  para interpretar o herói no cinema – quem só conhecia o Lanterna da TV achava que ele era um personagem negro.

Em nova matéria, o Bleeding Cool  diz que suas fontes na DC confirmaram que, depois da reação, a editora desistiu de assassinar o personagem. A história ainda nem estava escrita, mas a morte serviria para dar novo rumo às histórias, e agora será necessário um novo direcionamento para a linha Lanterna.

A DC Comics não se pronunciou oficialmente sobre o caso.

Liga da Justiça: Warner aguarda bilheteria de filme do Superman para iniciar a produção

justice_league_2012_wallpaper

Segundo a revista Variety, a produção de Liga da Justiça, filme sobre o supergrupo de heróis da editora DC Comics, que reúne Superman, Batman, Mulher-Maravilha, Lanterna Verde e Flash, e será levado aos cinemas pela Warner Bros., só vai começar depois que o estúdio receber os informes de bilheteria de Superman – O Homem de Açoo reinício da franquia cinematográfica da Warner Bros. sobre o mais icônico dos personagens da DC Comics, produzido por Christopher Nolan e dirigido por Zack Snyder.

A partir da recepção do público quanto ao novo filme do último filho de Krypton, a Warner irácontratar um diretor e dá o tom da história. Infelizmente, isso significa que a data de 2015 pode não ser cumprida. É bem difícil que um filme do porte e importância de Liga da Justiça seja produzido em apenas dois anos. A data só será mantida se O Homem de Aço for um sucesso e a Warner não fizer grandes alterações no roteiro já escrito da equipe. Se o estúdio quiser modificações ou chamar um diretor que exija muitas mudanças, é bem provável que a data seja adiada.

Após a escolha do diretor, vem a reescrita final do roteiro, a produção da direção de arte (que irá definir estética, cenários, uniformes etc.), a pré-produção (construção dos cenários e figurinos), a filmagem e a pós-produção (edição e efeitos especiais). É muito trabalho para uma janela de apenas 24 meses.

O filme da Liga da Justiça já tem roteiro de Will Beal (de Caça aos Gangsteres). Rumores já vincularam os diretores Ben Affleck e Andy e Lana Wachowski ao projeto, mas nada foi confirmado. A data prevista de estreia é 2015, o que jogaria a pré-produção para logo mais.

A Liga da Justiça foi criada por Gardner Fox e Mike Sekowski, em 1960, reunindo heróis previamente criados. Formado pelos maiores heróis da DC Comics – Superman, Batman, Mulher-Maravilha, Lanterna Verde, Flash, Arqueiro Verde, Aquaman etc. – a equipe sempre teve destaque em sua cronologia. Desde o reboot cronológico e editorial da DC em 2011, a revista Justice League é uma das de maior sucesso do mercado de quadrinhos atuais.

Segunda leva dos Novos 52 estreia em fevereiro no Brasil

Novidades incluem a polêmica com Lanterna Verde homossexual

Terra 2

A Panini Comics anunciou que duas das séries da segunda leva de lançamentos dos Novos 52, da DC Comics, começam a chegar aqui no ano que vem. e Earth 2 e World’s Finest, que viram Terra 2 e Melhores do Mundo, entram no mix da mensal Universo DC.

Lançada em maio deste ano anos EUA, a segunda leva surgiu para substituir seis séries canceladas das primeiras 52 – Hawk & Dove, Men of War, Mister Terrific, O.M.A.C., Blackhawk e Static Shock. Com exceção da primeira (que deve ganhar especial em breve), todas já saíram aqui.

Terra 2 (por James Robinson e Nicola Scott) e Melhores do Mundo (por Paul Levitz, George Pérez e Kevin Maguire), que estreiam em fevereiro por aqui, têm interligação: a primeira mostra um universo DC alternativo, sem seus principais heróis, e a segunda traz duas habitantes deste universo alternativo – Poderosa e Caçadora – vivendo no universo DC normal.

Terra 2  foi palco de uma das grandes polêmicas da DC este ano. A segunda edição revelou que a versão alternativa do Lanterna Verde, a identidade secreta Alan Scott, é homossexual. Além de inúmeras discussões, a polêmica gerou inimizade entre o roteirista James Robinson eleitores brasileiros.

A Panini também anunciou que as histórias dos Desafiadores do Desconhecido, que fazem parte da série DC Universe Presents, também passam a integrar a mensal Universo DC, em março.

As outras séries da segunda leva dos 52 – Batman Incorporated, The Ravagers, G.I. Combat (já cancelada lá fora) e Dial H – ainda não tiveram destino anunciado no Brasil. Como a Panini mantém a estratégia de publicar tudo dos Novos 52, em breve deve haver novidades.

Liga da Justiça: Site afirma que Joseph Gordon-Levitt será o Batman no filme da equipe

O policial John Blake de Joseph Gordon-Levitt em O Cavaleiro das Trevas Ressurge: um novo Batman?

Esta é o tipo de notícia “cabeluda”, de forte impacto e que, no fim das contas, pode ser verdade ou mentira. Mas bem: o site HitFix afirma que uma fonte confiável lhe afirmou que o ator Joseph Gordon-Levitt, que vive o personagem John Blake, em Batman – O Cavaleiro das Trevas Ressurge, fará o papel do homem-morcego no filme da Liga da Justiça, o supergrupo de heróis da editora DC Comics, que reúne Superman, Batman, Mulher-Maravilha, Flash, Lanterna Verde, Aquaman, Ciborgue e outros, e será levado aos cinemas pela Warner Bros.

Quem já assistiu a Batman – O Cavaleiro das Trevas Ressurge sabe o porquê da escalação do ator. O objetivo seria manter um vínculo formal com a trilogia de Christopher Nolan sobre o homem-morcego e mostrar que tudo faz parte da mesma cronologia. Dessa forma, a Trilogia Cavaleiro das Trevas seria integrada ao universo de Superman – O Homem de Aço e levariam à Liga da Justiça.

Embora lógica do ponto de vista comercial, tal escalação – se for verdadeira – traria um pesadelo em termos canônicos: afinal, com Joseph Gordon-Levitt como Batman, não seria Bruce Wayne um dos fundadores do grupo, o tipo de incongruência capaz de destruir um filme já tão arriscado quanto esse. E em vista do fracasso de Lanterna Verde, seria melhor a Warner/DC não arriscar.

Christian Bale como Bruce Wayne: velho demais para o papel agora?

Até agora, os rumores mais fortes em relação à vinculação dos universos separados da DC no cinema seria criar uma nova franquia do Batman em 2016, mostrando o herói em uma versão mais jovem – especificamente em seu segundo ano de atuação como vigilante. Tal abordagem talvez fosse menos realista e mais fantasiosa do que a de Nolan.

Contudo, se a intenção da Warner é manter vivo o universo de Nolan no cinema, o mais lógico seria convencer Christian Bale a reprisar o papel. Caso Bale seja considerado “velho” demais – o ator completa 39 anos daqui há dois meses – para encarar o que deve ser uma maratona de filmes (mais três Batmans e três da Liga da Justiça, segundo os padrões de hoje, ou seja, algo em torno de 10 anos!), então, bastaria contratar um outro ator, mais jovem, para interpretar o mesmo Bruce Wayne dos filmes de Nolan. A vinculação poderia ser por meios estéticos: a mesma armadura, o mesmo batmóvel etc., sem a necessidade do mesmo ator. O público entenderia a vinculação.

Liga da Justiça: expectativa dos fãs rende boatos.

Outra proposta mais ousada, seria simplesmente posicionar o filme da Liga da Justiça dentro da cronologia de Nolan, em um ponto impreciso do tempo, mas antes de O Cavaleiro das Trevas Ressurge.

A notícia com Gordon-Levitt vem correndo o mundo, mas tem toda a cara de rumor sem fundamento. Vamos esperar. Uma resposta oficial deve vir em breve, já que as filmagens estão programadas para se iniciar no ano que vem.

O filme da Liga da Justiça já tem roteiro de Will Beal (de Caça aos Gangsteres). Rumores já vincularam os diretores Ben Affleck e Andy e Lana Wachowski ao projeto, mas nada foi confirmado.

A Liga da Justiça foi criada por Gardner Fox e Mike Sekowski, em 1960, reunindo heróis previamente criados. Formado pelos maiores heróis da DC Comics – Superman, Batman, Mulher-Maravilha, Lanterna Verde, Flash, Arqueiro Verde, Aquaman etc. – a equipe sempre teve destaque em sua cronologia. Desde o reboot cronológico e editorial da DC em 2011, a revista Justice League é uma das de maior sucesso do mercado de quadrinhos atuais. Fonte:  hqrock.

 

DC Entertainment e Kia criam carros da Liga da Justiça para campanha beneficente

We Can Be Heroes combate a fome na África [atualizado]

Kia Motors e a DC Entertainment acabam de revelar o primeiro veículo de sua parceria na campanha We Can Be Heroes. Para promover o alerta sobre a fome na África e captar fundos beneficentes (a DC dobrará o valor doado pela população), as empresas estão criando uma frota de oito carros customizados como heróis da Liga da Justiça.

[Atualizado, 1/11] Veja os carros de Aquaman, Lanterna Verde, Cyborg e Flash. Clique aqui para ver as 30 imagens de vários ângulos.

Carros KIA Liga da Justica f01

Veja abaixo o primeiro deles, o Kia Optima Batman, baseado em uma proposta do chefe-criativo da DC, Jim Lee (e com direito a um uniforme completo do Homem-Morcego no porta-malas).

Batman optima 2

Batman optima 1

batman kia optima 1 03

DC Comics vai lançar nova série com heróis cósmicos

Larfleeze

Lanterna Laranja Larfleeze será uma das atrações

DC Comics anunciou durante a New York Comic Con uma nova série mensal: Threshold, concebida pelo roteirista Keith Giffen e centrada em heróis cósmicos. Cada edição trará duas histórias: “The Hunted”, com personagens diversos, e Larfleeze, o Lanterna Laranja que vem fazendo sucesso na linha Lanterna Verde.

“The Hunted” vai envolver personagens como os Omega Men, Besouro Azul, o esquecido Star Hawkins(personagem dos anos 60) e um novo Lanterna Verde chamado Jediah Caul. Em entrevista ao Newsarama, Giffen diz que a série é como uma versão sci-fi de Battle Royale ou Jogos Vorazes, pois todos acima vão ser envolvidos num jogo de vida ou morte organizado pela vilãLady Styx.  As histórias terão desenhos de Tom Raney, e ficam com 20 páginas de cada edição.

Larfleeze, por sua vez, vai ficar com as 10 páginas finais e desenhos de Scott Kollins. Como já havia virado sua marca nas aparições em Lanterna Verde, a série vai explorar o lado cômico do Lanterna Laranja.

Giffen, que há poucos anos  ajudou a revitalizar o lado cósmico da Marvel, também diz que em breve anuncia um novo projeto na DC onde vai atuar como desenhista. Threshold estreia em janeiro, tendo uma prévia em Green Lantern: New Guardians #1 no mesmo mês.

Injustice| Gods Among Us terá HQ

Cyborg x Batman

O game Injustice: Gods Among Us terá uma HQ. De acordo com o site The Verge, o anúncio foi feito durante o fim de semana na feira tecnológica EB Games Expo, em Sydney, na Austrália, onde Ed Boon, cofundador da NetherRealm Studios comentou que ele gostaria de ver a versão Injustice do Universo DC em outras mídias.

A ideia, segundo Boon, é contar os acontecimentos que vieram antes da realidade mostrada no game.
Produzido pela Warner Bros. Interactive EntertainmentDC Entertainment e NetherRealm Studios (de Mortal Kombat),Injustice: Gods Among Us tem roteiro dos quadrinistas Jimmy Palmiotti e Justin Gray, apresentando um mundo onde as linhas entre o bem e o mal se confundem.

Até o momento o jogo de luta já tem confirmadas as presenças de SupermanBatmanMulher-MaravilhaFlashArlequina,Solomon GrundyAsa NoturnaCyborgMulher-Gato e Arqueiro Verde. No total o game contará com cerca de 20 lutadores.

O lançamento será em abril de 2013, para Xbox 360, PlayStation 3 e Wii U.

Libere todos os personagens e lute!

Injustice: Gods Among Us é um jogo de luta que coloca os jogadores a controlar super-heróis e vilões do universo da DC Comics em combate uns contra os outros. Apesar de ser um jogo da NetherRealm Studios, não irá ter nenhum personagem da série Mortal Kombat, porque a equipe está a preparar o jogo para níveis elevados. Ed Boon afirmou que os personagens irão ser divididos em duas categorias – aqueles com poderes e outros com engenhocas.

Alguns personagens têm múltiplos estilos de luta, assim como movimentos especiais. Alguns cenários do jogo têm ambientes destrutíveis, outras áreas e objectos que os jogadores podem usar. Por exemplo, na Batcave, o jogador pode usar o Batmobile para lançar foguetes contra o oponente. O desenho das personagens é inspirado no relançamento da DC Comics de 2011, “Os Novos 52“.

O jogo foi anunciado a 31 de maio de 2012. O produtor Ed Boon revelou planos para oferecer muita profundidade ao jogo, prometendo uma grande quantidade de conteúdo para o modo de um jogador e características para jogadores de torneios. Similar ao anterior jogo da DC Comics de Ed Boon, Mortal Kombat vs. DC Universe, haverá restrições ao quão violento o jogo poderá ser, no entanto Boon afirmou que planeja substituir a violência com “doideira e ação acima dos limites.”

A campanha do jogo está sendo escrito por Netherrealm Studios e DC Comics escritores como uma história independente. Segundo a levar designer John Edwards, a história serve para racionalizar mecânica de combate do jogo entre os personagens que normalmente não lutam entre si e explicar como personagens gadgets como Batman pode “ficar de igual para igual” com personagens de energia como Superman.

DC Comics lança HQ de empresa de ferramentas

raftsman Bolt-On System Saves the Justice League é escrita por Joshua Williamson e tem arte de Christian Duce.

DC Comics, em parceria com a Craftsman, a maior empresa fabricante de ferramentas elétricas dos Estados Unidos, anunciou o lançamento de Craftsman Bolt-On System Saves the Justice League, uma edição especial que apresenta The Technician, personagem criado exclusivamente para a história.

The Technician, como o nome já indica, é um expert em reparos de equipamentos eletrônicos e o responsável por consertar tudo na Sala de Justiça, desde o avião invisível da Mulher-Maravilha até o Batmóvel. Mas, mais que isso, ele também é um herói, equipado com os próprios equipamentos da Craftsman, como martelos elétricos, furadeiras e tudo o mais.

A revista será lançada gratuitamente durante a New York Comic Con, entre 11 e 14 de outubro, em um estande onde os fãs podem sugerir novas missões para o personagem.

Liga da Justiça da América é o maior grupo da DC Comics. Criada em 1960 por Gardner Fox, costuma ter em suas fileiras grandes heróis como SupermanBatman, Mulher-Maravilha e Flash. Com o passar dos anos, além de vários novos membros, teve também muitas divisões, como Liga da Justiça Internacional Força-Tarefa Liga da Justiça.

DC Comics confirma: Alan Scott é gay

Sei que a notícia não é a das mais recentes, mas não poderia deixar de criar esse post.

O mistério acabou, mas o barulho ainda está muito longe disso. A DC Comics confirmou que seu misterioso personagem gay é mesmo Alan Scott, o Lanterna Verde original. A revelação veio através de duas páginas de Earth 2 #2, sem deixar nenhuma dúvida. Clique aqui para ver as páginas desenhadas por Nicola Scott. A revista será lançada nesta semana nos EUA.

James Robinson
, o roteirista de Earth 2, já garantiu que mais um personagem homossexual dará as caras no título, embora isso deva demorar alguns meses. Enquanto isso, os ânimos dos fãs pelo mundo esquentaram nas discussões defendendo ou atacando a mudança, o que deixa aparente que a jogada da DC funcionou, ela conseguiu chamar atenção globalmente. Só é uma pena que tanta gente ache que existe outro motivo a não ser o lucro nisso.

E, como também era previsível, inúmeros meios de comunicação estão repetindo a informação sem um mínimo de pesquisa, sempre mostrando o Lanterna Verde errado. Neste domingo, o programa Fantástico apresentou uma curta reportagem sobre o assunto, ilustrada com imagens de Hal Jordan em sua versão cinematográfica, acompanhada de diversos outros erros grosseiros.

Alan Scott, o Lanterna Verde original, foi criado em 1940 por Bill Finger e Martin Nodell. Ao contrário de seus sucessores, ele não era um policial espacial, nem usava um anel energético criado pelos Guardiões do Universo. O herói usava um anel confeccionado a partir de um pedaço do Coração Estelar, um poderoso artefato que caiu na terra há milênios. Seu anel funcionava de forma idêntica aos dos outros Lanternas, mas apresentava uma fraqueza única: a madeira. A energia do Coração Estelar ajudou a retardar o envelhecimento de Alan, um dos membros fundadores da Sociedade da Justiça.

Na nova cronologia da DC, chamada Os Novos 52, Alan ainda não se tornou o Lanterna, mas, ao que tudo indica, sua origem seguirá um caminho similar ao original.

%d blogueiros gostam disto: