Arquivo da categoria: Ciência

Curiosidades : Saiba quais serão os próximos fins do mundo

Getty Images

Ano 22.000.000.000: A teoria da Grande Ruptura (Big Rip, em inglês), apresentada em 2003, diz que a expansão do Universo vai chegar a um ponto em que vai acabar deslocando toda a matéria que existe, até que os próprios átomos se desintegrariam

Getty Images

Ano 5.000.000.000: O Sol expandiria tanto, que viraria uma bola gigante de fogo e engoliria a Terra. Este é o resultado de uma projeção feita pela Universidade Estadual da Pensilvânia, dos Estados Unidos

Getty Images

Ano 500.000.000: O nível de dióxido de carbono seria tão alto que as plantas não conseguiriam mais fazer fotossíntese. Sem as plantas, o ecossistema ruiria, e toda a vida no mundo iria morrer — inclusive os humanos

Reprodução

2017: No sudoeste da França, no pequeno vilarejo de Bugarach, um grupo de 25 pessoas está em pânico. Eles acham que vão ser abduzidos por uma nave alienígena, que fica “estacionada” dentro de uma montanha da região. Além disso, há quem diga que um profeta teria prometido voltar em 2017…

Reprodução

2020: Dizem que em 28 de setembro de 2020, vai rolar uma Parousia (aparição) de Yom Kippur (um dos dias mais importantes do judaísmo). Nela, o que acontece é simples: o mundo acaba

Reprodução/ucar.edu

2030: Até o MIT, um dos líderes mundiais de ciência e tecnologia, disse que essa data pode ter sentido. Só que o que causaria o “colapso” do mundo seria a Economia: o preço do petróleo ia parar nas nuvens, enquanto a demanda por comida, água e serviços também seria absurda. Se não mudarmos nada, é mais ou menos por ali que a “vaca vai para o brejo”, dizem

Getty Images

2040: Já chegaram a prever que um meteoro bateria na Terra no ano 2040. Até a Nasa disse que há uma pequena probabilidade de esse meteoro, 2011 AG5, acertar o planeta em 5 de fevereiro do ano em questão

Divulgação / Montagem: R7

#Fail: Calendário maia: Muita gente achava que o fim do mundo aconteceria em 21 de dezembro de 2012, data que marca o fim do calendário maia — “fim” porque eles teriam feito a previsão de quando o planeta iria “para o saco”. Nada disso: era apenas o final da contagem, que terminava exatamente neste dia (após 13 mil baktuns, os ciclos que eles usavam)

Além de outras previsões e outros erros na data do fim do mundo, não podemos saber se é verdade até que sua data chegue, então devemos viver nossas vidas sem nos preocuparmos com o que virá nos anos seguintes, se chegar algo do que falam não teremos o que fazer, a não ser aproveitar cada minuto que nos resta. RG

Anúncios

Google está fazendo um super telefone com a Motorola, mas as coisas não estão indo bem

2C263FADA1AAEDD7828558ABB6F1C

Uma notícia que pode parecer óbvia, o WSJ diz que a Motorola está trabalhando em um telefone muito bom, e o Google está ajudando. A parte interessante é ao redor de todos os problemas que cercam o projeto, que a Motorola chama de “X Phone”.

A Motorola ainda está trabalhando em sua linha de Droids para a Verizon, com tecnologia diferente das outras operadoras, mas agora também está focando no projeto do X Phone com o Google, que a comprou no início desse ano. Aqui está a parte que você se importa:

“Para o X Phone, uma iniciativa liderada pelo ex-gerente de produtos do Google Lior Ron que é especializado em mapeamento de processos, a Motorola quer características de topo de linha para a câmera do aparelho e para o software de foto, como melhor saturação de cor e a capacidade de tirar fotos panorâmicas, disseram duas pessoas familiares com o projeto. Mas algumas das características acabaram drenando a vida da bateria ou já foram incorporadas em outros aparelhos populares, como o iPhone 5 lançado no início do ano, eles adicionaram.”

“A Motorola também teve dificuldades quando tentou usar telas flexíveis e materiais como cerâmicas que permitiriam a companhia fazer o X Phone mais resistente ao uso pesado, usar mais cores e moldar em diferentes formatos, essas pessoas disseram.”

Agora, isso não parece muito promissor, mas também não é uma sentença de morte. O Google pode não ter uma história de criar ótimos aparelhos por si só, mas trabalhando com as empresas OEM nos Chromebooks tiveram ótimos resultados. E é bom ver a Motorola mirando alto. Mas por hora, não existe muitos movimentos positivos para reportar. Esperamos que isso mude. (gizmodo)

Curiosidades | O dinossauro mais velho já encontrado passou os últimos 50 anos num armário

original (41)

 

Uma equipe de paleontologistas descobriu o que eles acreditam ser o mais dinossauro mais velho já conhecido: uma nova espécie que é anterior aos outros espécimes em 15 milhões de anos. Mas eles não precisaram sair numa expedição ou meter a mão na terra para encontrá-lo — eles apenas tropeçaram no dinossauro no depósito de um museu.

Os restos fossilizados foram descobertos na Tanzânia, durante a década de 1930. Eles foram estudados com pouca frequência a partir dos anos 50 e acabaram no depósito do Museu de História Natural, em Londres. Agora, foram reexaminados e datados como tendo entre 247 milhões e 235 milhões de anos, o que os coloca como entre 10 milhões e 15 milhões de anos mais velhos que os anteriores dinossauros mais velhos.

A nova-velha espécie andava sobre duas pernas, tinha três metros de comprimento, uma cauda longa e pesava até 60kg. Ela recebeu o nome Nyasasayros parringtoni, tirado do Lago Niasa, na África, e do pesquisador da Cambridge University Rex Parrington, que descobriu os fósseis. A descoberta foi publicada na Biology Letters. Paul Barrett, do Museu de História Natural, explicou ao Independent:

“Apesar de só conhecermos o Nyasasayros a partir de fragmentos de fósseis, a anatomia do osso da pata dianteira e dos quadris possui traços que são exclusivos de dinossauros, dando-nos confiança de que estamos lidando com um animal muito próximo da origem dos dinossauros…

“Estas novas descobertas colocam as primeiras evoluções dos dinossauros e dos répteis com aspectos de dinossauros nos continentes do sul.”

A novidade preenche perfeitamente o buraco que quebrou a cabeça dos cientistas no passado, já que não havia ligação entre os ancestrais dos dinossauros e os próprios. Agora, o espaço foi preenchido e os paleontologistas podem descansar tranquilamente. Nada mal para algo que estava jogado num canto.

Pesquisadores descobrem bactéria que produz ouro puro

Ouro feito por bactérias

O ouro que você vê na foto acima não foi encontrado em um rio ou numa mina: ele foi produzido por uma bactéria que, de acordo com pesquisadores da Michigan State University, pode sobreviver em ambientes extremamente tóxicos e criar pepitas de ouro de 24 quilates. Ouro puro.

Esta criatura vai nos salvar da crise global? Claro que não, mas pelo menos ele pode tornar um pouco mais ricos os responsáveis pelo estudo: Kazem Kashefi, professor-assistente de microbiologia e genética molecular, e Adam Brown, professor-adjunto de arte eletrônica e intermídia. Se não for pelo ouro, será pela descoberta.

Kashefi e Brown criaram um laboratório compacto que utiliza a bactéria Cupriavidus metalliduranspara transformar cloreto de ouro, um líquido tóxico que se encontra na natureza, em 99,9% de ouro puro.

De acordo com Kashefi, eles estão fazendo “alquimia microbiana” ao transformar “algo que não tem valor em um metal precioso sólido que é valioso”. Na verdade, o material tóxico que eles usam custa dinheiro – menos do que o ouro, mas custa.

A bactéria é extremamente resistente a este elemento tóxico. Na verdade, ela é 25 vezes mais forte do que se pensava anteriormente. A fábrica compacta dos pesquisadores – que recebeu o nome “A Grande Obra do Amante de Metal” – contém as bactérias, que recebem cloreto de ouro como alimento dos pesquisadores. Em cerca de uma semana, as bactérias fizeram o seu trabalho, processando o material tóxico em metal precioso. Os pesquisadores acreditam que este processo acontece normalmente na natureza.

Então, sim, basicamente, a Cupriavidus metallidurans pode comer toxinas e excretar pepitas de ouro.

Parece que os alquimistas medievais estava procurando a Pedra Filosofal – elemento mágico que poderia transformar até chumbo em ouro – no lugar errado. Não é um mineral: é uma bactéria.

———————————————————————————————————————————–

O laboratório de ouro criado por Kashefi e Brown. Ele contém as bactérias e a porcaria tóxica que serve de alimento para elas.

———————————————————————————————————————————–

Este é a Cupriavidus metallidurans em ação, comendo as toxinas e produzindo ouro.

Veneno de cobra pode ser mais analgésico do que morfina

original-34

A morfina – gloriosa, gloriosa morfina – está entre os analgésicos mais potentes do mundo, capaz de fazer seu cérebro esquecer que você está com uma perna quebrada ou com o crânio rachado. Mas e se algo que geralmente causa a morte pudesse ser transformado em algo que ajuda o corpo na recuperação? Cientistas acreditam ter descoberto um elemento no veneno da cobra Mamba-Negra que faz exatamente isso.

Conhecida como mambalgina, essas proteínas podem se anexar aos nervos e inibir aqueles dolorosos sinais que normalmente atingem o cérebro. A grande novidade, no entanto, é que os efeitos colaterais não afetam tanto quanto os dos analgésicos mais conhecidos:

A maioria das toxinas das cobras matam as células nervosas as quais elas se anexam, mas isso não parece ser o caso com a mambalgina. Na verdade, testes em animais revelaram que o mambalgina “não produz disfunção motora, apatia, paralisia flácida, convulsões ou morte por injeções centrais.

Talvez alguns malucos gostem da parte da disfunção motora, mas se você realmente quer ter um dia produtivo livre de dor, essa pode ser sua passagem para o futuro.

Por dentro das máquinas.

12 entranhas de máquinas que são incríveis por dentro

Quando eu era pequeno, meus livros favoritos eram aqueles que mostravam desenhos das partes internas de aviões, barcos, locomotivas, naves espaciais e todo tipo de máquina. E elas continuam incríveis. Ver as entranhas de grandes feitos de engenharia é algo incrível.

Separamos alguns exemplos sensacionais (e outros surpreendentes), incluindo a foto acima. O que diabos é esse Exterminador do Futuro pronto para matar alguém?

Você já o viu muitas vezes por fora. Mas é assim que ele é por dentro: o tanque de hidrogênio líquido de uma nave espacial.

O esqueleto do foguete Saturn IB S-IB sem seus tanques e os oito motores H-1, que combinados produzem um impulso de 800 toneladas.

As entranhas malucas do Planck Observatory, uma nave espacial construída pela Agência Espacial Europeia para “observar as anisotropias das ondas de radiação cósmicas”. E comer humanos, aparentemente.

A sala de máquinas do MV Tricolor, um navio norueguês que afundou no Canal Inglês carregando 3 mil automóveis.

As partes internas de um scanner de tomografia. Esse treco pode rodar duas vezes por segundo.

Parte da capota de motor de um bombardeiro B-25 sendo montada em 1942.

O motor de um avião moderno: o motor turbofan GP7000, da Engine Alliance, capaz de impulsionar 363 kN em força máxima.

A visão aberta da câmara de combustão e de rotor de uma máquina bem violenta, a turbina de gás SGT5-400F.

O interior de outra nave espacial bem familiar: a nave-mãe do 747, da NASA.

Um supercomputador nu e aposentado: o Cray Y-MP, que fica no Laboratório Nacional Lawrence Livermore, nos EUA.

Mais máquinas: os tubos de água e a fornalha da locomotiva à vapor CPR 8000 eram um complexo e maluco trabalho de encanamento.

Compare a imagem acima com essa locomotiva elétrica velha de guerra, a V40, da Kalman Kando.

Scaneado de Möller Károly: A mai technika. Királyi Magyar Egyetemi Nyomda (Universidade de Imprensa Real da Hungría), Budapeste, 1942, fotógrafo desconhecido. Fonte: gizmodo

%d blogueiros gostam disto: