Polêmica sobre censura a Monteiro Lobato

Ainda não se encerrou a polêmica a respeito da censura do livro Caçadas de Pedrinho, impetrada pelo Instituto de Advocacia Racial e Ambiental e pelo pesquisador de gestão educacional Antônio Gomes da Costa Neto com o objetivo de impedir que a obra seja incluida no Programa Nacional Biblioteca na Escola.
Foi realizada uma sessão conciliatória mediada pelo ministro Luiz Fux em que participaram também representantes doMinistério da Educação e da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, mas os queixantes se mantiveram irredutíveis. Uma nova reunião está marcada para o dia 25 deste mês para tentarem chegar a um consenso. Segundo o ministro Fux, se nenhum consenso for atingido durante as discussões, o caso irá a julgamento no STF.
Tudo começou em 2010, quando o Conselho Nacional de Educação determinou que os livros não poderiam mais ser distribuídos

Arte de Jean Galvão

para as escolas públicas. Para isso, apresentaram frases consideradas racistas existentes na obra, a saber: “É guerra e das boas. Não vai escapar ninguém – nem Tia Nastácia, que tem carne preta“; “Tia Nastácia, esquecida dos seus numerosos reumatismos, trepou, que nem uma macaca de carvão“; e “Não é à toa que os macacos se parecem tanto com os homens. Só dizem bobagens.”

O Ministério da Educação conseguiu derrubar a ordem do CNE na justiça, mas a discussão prossegue. Segundo o Instituto de Advocacia Racial, eles apenas querem que uma nota seja inclusa nas cópias do livro explicando o contexto histórico em que a série Sítio do Picapau Amarelo é ambientada, na década de 1930.

** A partir daqui, será expressa a opinião pessoal do jornalista.**
Não faz muito tempo, o videoclipe da música Kong de Alexandre Pires, ele mesmo negro, foi considerado racista por ter imagens do cantor e do jogador de futebol Neymar vestidos de macacos. Decisão curiosa, para dizer o mínimo, uma vez que os próprios participantes não se sentiram nem um pouco ofendidos com o ato, que eles mesmos optaram por participar.
Já por bastante tempo, o politicamente correto saiu de controle, primeiro nos Estados Unidos, e agora essa tendência chega ao Brasil. Racismo é horrível, todos concordamos, mas nossos defensores dos direitos raciais estão começando a procurar pelo em ovo. A utilização das frases acima citadas, totalmente fora de contexto, pode dar a impressão de tratar-se realmente de uma obra racista. Portanto, como leitor assumido da obra de Monteiro Lobato, permitam-me contextualizar tudo:
Na frase “Tia Nastácia, esquecida dos seus numerosos reumatismos, trepou, que nem uma macaca de carvão”, foi dita durante um ataque de animais selvagens ao Sítio, durante o qual Tia Nastácia foi a última a escapar, e portanto se viu obrigada a escalar um poste e ficar lá em cima durante todo o ataque. Quando fala que “Não é à toa que os macacos se parecem tanto com os homens. Só dizem bobagens”Emília está se referindo a humanidade em geral, e não à raça negra. Quanto a “É guerra e das boas. Não vai escapar ninguém – nem Tia Anastácia, que tem carne preta”, essa sim é mais diretamente ligada ao elemento racial. O que os queixantes ignoram é que as três frases foram pronunciadas pela boneca Emília, que sempre foi politicamente incorreta em todos os livros, constantemente leva broncas dos outros membros do sítio e recebe punições por causa disso.

Independente de qualquer coisa, a censura nunca é a resposta. Pais e professores devem, sim, estar presentes para educar seus filhos e explicar o fato de tais histórias serem ambientadas em uma época muito diferente e que o comportamento de Emília não deve ser copiado. O que não se deve fazer é proibir o acesso a um dos maiores clássicos da literatura infanto-juvenil do país.

Anúncios

Sobre rsyst

16 anos. Grande fã de quadrinhos, series e filmes. Músico amador. ( solteiro )

Publicado em 23 de setembro de 2012, em HeroMusic, notícias. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: